{1001 Noites} Terceira Noite: Entre Sonhos e Guerras

by - 6.7.17



Tive um sonho em uma dessas noites, aqui está :) É curto, mas ao mesmo tempo (pelo menos pra mim) completo e ele se basta por si.

 


{Terceira Noite}


Entre Sonhos e Guerras


Ele olhou para os olhos castanhos dela, aqueles olhos enormes com cílios longos, sobrancelhas bem marcadas e o nariz com a pontinha arrebitada coberto por pequenas sardas. Seus olhos desceram para os lábios, cheios e rosados. Tão bem desenhados, tão perfeitos, tinham um formato parecido ao de um coração. Ele poderia passar o dia olhando para aqueles lábios, aqueles olhos, aquele rosto, aquela garota magnífica sentada a sua frente. Principalmente os olhos, aqueles olhos o encantavam. 

Ela inclinou a cabeça para o lado e mordeu o lábio inferior com força, parecia uma criança se esforçando para segurar o choro. 

- Está tudo bem? - Ele quis saber.
Ela só balançou a cabeça e se aproximou dele, afundando a cabeça em seu ombro.


Ele não disse nada. Sabia o que ela estava pensando. Ela pensava a mesma coisa que a outra: as batalhas. Elas pensavam que ele morreria na batalha.

Mas aquela garota em seus braços não era como a primeira. A primeira era zombeteira, parecia querer seu fracasso, terminou tudo o que tinha com ele antes que ele fosse para a batalha para que ela fosse a primeira a dizer adeus. Porque ela não queria que seu "namorado" morresse em batalha a deixando sozinha. A primeira foi egoísta.
Mas essa garota não. Ela era diferente, ela não se preocupava consigo mesma, ela estava preocupada com ele. Ela queria que ele ficasse bem, não por ela, mas por ele, porque ela o amava e queria vê-lo bem. Ele sabia disso porque conseguia ver essas coisas nos olhos dela. Aquela não era uma garota que escondia seus sentimentos, e ele sabia ler tudo que os olhos dela diziam. 

- Eu estou tão feliz em te ter aqui. - ela disse, passando seus braços pela cintura do rapaz e os apertando com força envolta dele. Ele retribuiu o abraço, envolvendo-a pelos ombros. 
- Você não imagina o quanto eu estou feliz por te ter comigo.  
Ela o abraçou mais forte, diminuindo e eliminando todo o espaço que havia entre eles. Ele era quente, seus braços, seu peito, o pescoço, tudo nele parecia pegar fogo e ela gostava disso. Do calor dos seus braços. Da sensação maravilhosa que era abraçá-lo. Sensação de amor, carinho, proteção. De poder ficar ali. Junto com ele. Sabendo que nada nem ninguém poderia tirá-la dali. Que nada nem ninguém mudaria os sentimentos que um tinha pelo outro. 



O texto foi completamente escrito por mim, copias parciais ou completas NÃO são permitidas! Plágio é crime.
Gostou e quer que mais pessoas o leiam? Mande o link para seus amigos ou o compartilhe em suas redes sociais. :)


Créditos: x - x - x - x
 Com carinho, Carla. Até logo!


Email do blog:  CABANADOSANJOS27@GMAIL.COM
não se esqueça do 27!

You May Also Like

0 comentários